Quando se opta por comprar um cão, deve-se pesquisar muito em publicações especializadas e conversar com bons criadores. Um criador honesto, que ama seus cães, dirá a você se aquela determinada raça é (ou não) adequada ao seu perfil. Na verdade, ele pode até se recusar a vender um cão se ele achar que não é adequado ao comprador.

 

Um Spitz Japonês pode custar muito caro, mas vale a pena se vier com um "suporte" junto, que é a atenção do criador, muitas vezes para o resto da vida. Bons criadores tornam-se amigos dos compradores de seus cães e costumam acompanhar os pets por toda sua jornada. Um criador sério fará questão de mostrar os pais da ninhada, ou ao menos a mãe, e se o pai não estiver no local, mostrará fotos. Porque ele SE ORGULHA daquele acasalamento que foi planejado e, geralmente, costuma trabalhar com listas de espera por filhotes.

 

Por outro lado, um explorador vai fazer o possível para que você compre um filhote dele. Não importa o que vai acontecer a esse filhote, ele quer vender. Geralmente eles mentem sobre o comportamento e a índole dos cães. É um vendedor, que faz o possível para "enfiar seu produto" no mercado, seja repassando seus filhotes a preços irrisórios à Pet Shops ou anunciando em sites populares de vendas. Eles criam as raças que mais vendem, que estão “na moda”. Não planejam acasalamentos visando o aprimoramento e não fazem questão de mostrar os pais dos filhotes.

 

O explorador de cães quer entregar seus filhotes logo nos 45 dias de vida, para economizar com vacinas e vermífugos. Costuma ter sempre ninhadas disponíveis pois acabam cruzando suas fêmeas em cios consecutivos, não respeitando o intervalo de um cio para recuperação.

 

Diferenças Entre Criadores Éticos e Exploradores de Cães

Vale lembrar!

 

Não é a quantidade de ninhadas que diferencia um criador ético, é a qualidade de vida dos seus cães e o comprometimento com o padrão da raça.

Veja também: 

Watanabe Fukuyama Kennel ® 2020  | Todos os Direitos Reservados